Esta liberação requer cuidados especiais em decorrência da Pandemia em SC

pesar da autorização, os gestores municipais podem decidir por medidas mais restritivas, incluindo pela não realização de eventos, conforme determinado na portaria nº 464, de 3 de julho de 2020, que instituiu o programa de descentralização e regionalização das ações de combate à Covid-19
Ari Junior

O Governo do Estado, por meio da Portaria nº 465, de 6 de julho, autoriza e libera em Santa Catarina os eventos públicos na modalidade drive-in (cinema, shows, apresentações teatrais e musicais).

Esta Portaria traz uma série de regras e normas sanitárias. Entre elas prevê que os clientes devem permanecer dentro dos veículos durante toda a sessão, saindo somente para uso do sanitário.

Todos os envolvidos nos eventos: público, trabalhadores e organizadores, ficam obrigados a utilizar máscaras; o distanciamento entre os carros deve ser de uma vaga ou de, no mínimo 1,5 metros; realizar a aferição de temperatura dos trabalhadores e clientes na entrada do local do evento; o número de trabalhadores fica limitado ao estritamente necessário para o funcionamento do evento; devem ser disponibilizados, no local do evento, lavatórios com dispensador de sabonete líquido e papel toalha ou dispensador com álcool 70%, incluindo os sanitários; a higienização de todos os ambientes, como depósitos, sanitários, áreas de circulação de clientes e superfícies deve ser feita com a frequência compatível com o uso, entre outros.

É de responsabilidade da Vigilância Sanitária Municipal, compartilhada com Vigilância Sanitária Regional, Defesa Civil, Polícias Militar e Civil, Bombeiros Militares e demais órgãos fiscalizadores, quando for o caso, fiscalizar todos os estabelecimentos comerciais e locais públicos com vista a garantir o cumprimento das medidas sanitárias exigidas.

Apesar da autorização, os gestores municipais podem decidir por medidas mais restritivas, incluindo pela não realização de eventos, conforme determinado na portaria nº 464, de 3 de julho de 2020, que instituiu o programa de descentralização e regionalização das ações de combate à Covid-19. “Está em vigor em Lages o Decreto 18.055 que autoriza muitas atividades econômicas, desde que, seja apresentado um Plano de Contingência de combate e prevenção à pandemia.

A Secretaria Municipal da Saúde já está recebendo estes planos e avaliando a possibilidade de autorização de algumas atividades”, comenta o prefeito Antonio Ceron.

Informações: Governo de Santa Catarina

Foto: Nilton Wolff / lagesonline.com.br

Categorias: Uncategorized

0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *