Restrições serão fiscalizadas ainda mais através da Policia Militar de SC

Santa Catarina deve ter a partir desta quarta-feira (24) novas restrições para conter o avanço do coronavírus. A informação foi repassada pelo governo do Estado aos prefeitos das 30 maiores cidades catarinenses em uma reunião nesta terça (23) à tarde.

Segundo o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, em entrevista ao CBN Hub, as novas restrições devem valer por 15 dias e envolvem a redução da capacidade máxima do transporte coletivo para 50%, a proibição de atividades entre meia-noite e 6h da manhã, proibição de festas e baladas em casas noturnas e a limitação da ocupação em atividades de lazer para 25% da capacidade.

Além das medidas, segundo Loureiro, o Estado teria prometido aos prefeitos um reforço de 500 policiais militares exclusivamente para a fiscalização das medidas sanitárias contra o coronavírus.

O governo do Estado ainda não confirma as ações, mas informou à reportagem que uma proposta foi apresentada aos prefeitos e, agora, o texto deverá ser validado e ajustado para ser publicado no Diário Oficial do Estado nesta quarta. Detalhes sobre as medidas devem ser divulgados em breve pelo governo.

O secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, disse que será um decreto estadual, com medidas válidas para todas as regiões:

– Entendemos que é um compartilhamento de decisões, os municípios e regiões podem e devem fazer restrições maiores se assim entenderem.

O endurecimento no combate ao coronavírus vem em um dos piores momentos da pandemia em Santa Catarina até hoje. Com o menor índice de isolamento social desde março do ano passado, o Estado tem atualmente um crescimento na média de mortes e no número de casos ativos. A ocupação dos leitos de UTI para adultos já passa de 90%, com registros de lotação máxima em hospitais de várias regiões, da Grande Florianópolis ao Oeste.

Texto e fonte: nsctotoal.com.br

Fotos: Nilton Wolff / Lages Online

Categorias: Uncategorized

0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *